16.10.17

22489958_1561738230536243_8501731144796533382_n.jp

Uma enorme revolta se apodera de mim ao ver o que se passa no panorama dos incêndios. Depois de Pedrógão Grande, seria de esperar que as altas instâncias tivessem aprendido qualquer coisa - ou pelo menos que não cometessem os mesmos erros. E que, ao verem as previsões meteorológicas, se preparassem para um dia que se adivinhava complicado.

Logicamente, tudo voltou a falhar. E por isso, num dia extremamente quente com vento forte, tivemos o que foi considerado o pior dia dos incêndios. Tínhamos - e temos - aldeias, vilas e cidades - Braga, por exemplo - com labaredas à porta - e em Gouveia já arderam prédios - e já há vítimas mortais confirmadas, auto-estradas cortadas, linhas férreas paradas com comboios detidos em estações sem transbordo nem informações. Obviamente que há mão criminosa em 95% destes incêndios, de tal maneira que já foram apanhados alguns em flagrante e há relatos de malta no Oeste em motas a ateá-los. Mas tão criminosos como os que ateiam, são os que permitem esta situação, este caos nos meios. É perfeitamente inconcebíbel ter a Ministra da Administração Interna a chorar lágrimas de crocodilo como se isso resolvesse alguma coisa, como se a única coisa que interessasse fosse mostrar-se preocupada e solidária e blá blá blá com as vítimas. É perfeitamente inconcebível que o Secretário de Estado da Administração Interna diga que têm de ser as pessoas a combater os incêndios, não se pode esperar que sejam os bombeiros e os aviões a fazê-lo. É perfeitamente inconcebível que no Orçamento de Estado para 2018 esteja contemplada a redução das verbas para os bombeiros, preferindo prioritizar-se a subida dos salários. Num país como deve ser, a carreira destas pessoas e de todos os responsáveis políticos, independentemente da cor política, teria a sua carreira terminada - e sem direito a regalias futuras.

Pedrógão Grande nunca se deveria de repetir. E a verdade é que não se repetiu - o que estamos a assistir hoje é bem pior. Quer dizer... a assistir, salvo seja: é que os canais de informação portugueses não querem saber disto, preferindo transmitir os debates deprimentes sobre futebol. Quem quiser saber o que se passa com os incêndios vai ter de meter na CMTv, o eterno canal "nojento" e "sensacionalista".

Dói-me o coração. Que São Pedro nos ajude - e eu não sou religioso.

disfunção original de Rodolfo Dias às 00:02
 O que é?

Twitter button
Este web-log não adopta a real ponta de um chavelho. Basicamente, aqui não se lê nada de jeito. É circular, c...!
Twitter
enviar spam
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


vasculhar
 
Disfunções mais velhas que a sé de Braga
2017:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2016:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2005:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


Networked Blogs
origem
blogs SAPO