14.01.08
Pois é, basta chegar Janeiro e o final do semestre para a malta da faculdade ficar apertada com os projectos, e trabalhos, e testes... e exames... mas isso já é costumeiro. E por isso é que eu estou neste momento na minha querida, querida faculdade, a tentar pensar em algo de minimamente inteligente para enfiar num relatório sobre um projecto que o meu parceiro está a acabar de acabar e que devia de ter sido entregue ontem, "até às 23h59m59s" (ah, as maravilhas da nova tecnologia!)...
... mas não estou aqui para me lamentar do usual. Estou aqui para me lamentar... da comida.
Sim, da comida.
Ainda estou a sentir o estômago vagamente às voltas depois de me terem dado para o almoço umas salsichas engorduradas, umas batatas fritas semi-cruas, e um arrozito minimamente comestível, uma mistura à qual eu tive de adicionar uma generosa quantidade de ketchup para conseguir que tivessem um saborzinho...
Desde que me conheço, e desde que me fizeram atirar de cabeça no ensino público, que eu tenho passado por este drama, e é com algum desgosto que vejo que, quanto mais cresco, a coisa pior se torna. Das duas uma: ou o meu gosto se tem andado a refinar (o que é altamente improvável, visto a minha dieta não ter evoluído assim tanto - e ainda há-de ser isso a matar-me) ou a qualidade das comidas servidas nas escolas/faculdades estar a diminuir a olhos vistos.
Até o final do ano passado, o refeitório d'ESTe escroto1 estava entregue a uma empresa; agora, a empresa mudou, assim como a qualidade do repasto. Dantes já era mauzinho, agora tornou-se ainda pior. E o que é fantástico é, falando em termos matemáticos, a inversão da proporcionalidade da qualidade do comer em relação ao custo do mesmo. Por outras palavras, quanto pior o comer, mais se paga... eu ainda me lembro, no meu 5º ano, quando me estreei nos refeitórios escolares (dantes, a escola não era muito longe de casa... está-se mesmo a ver que estava mal habituado) pagava-se 165$ para almoçar (e eu como pertencia ao escalão B do SASE,pagava só metade); hoje em dia, para comer aquele pitéuzinho tão naizzzz tenho que perder o amor a 2,10€ (ou seja, à volta de 420$, para não terem de fazer contas)... é impressão minha ou anda aqui alguma coisa errada?

E agora desculpem-me lá, que tenho de ir jogar fora as salsichas.




1- Deve ser a primeira vez que a palavra "escroto" aparece neste web-log. Aos leitores mais sensíveis as minhas desculpas, e a minha promessa de que não voltará a acontecer.




... muitas vezes.
disfunção original de Rodolfo Dias às 16:55
 O que é?

Nos 1º dias a comida até tava boa, mas os primeiros dias foram quarta, quinta e sexta...agora é como dizes
brzq a 15 de Janeiro de 2008 às 19:12

Twitter button
Este web-log não adopta a real ponta de um chavelho. Basicamente, aqui não se lê nada de jeito. É circular, c...!
Twitter
enviar spam
Janeiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
16
18
19

20
21
23
24
26

27
29
30
31


vasculhar
 
Disfunções mais velhas que a sé de Braga
2017:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2016:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2015:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2014:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2008:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2007:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2006:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2005:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


Networked Blogs
origem
blogs SAPO